Pedreira Itaipu

27 de maio de 2020

Associação Tagliari, campeã da Taça Paraná de Futsal (1979)

Atendendo pedidos publico novamente foto da Associação Tagliari que pela primeira vez conquistou o título da Taça Paraná de Futsal (atual Série Ouro), em Paranavaí no ano de 1979.

Para minha vaidade pessoal, na minha primeira participação em uma competição adulta fomos campeões invictos e no jogo considerado o mais difícil, contra o time da casa, o fortíssimo Demafra, marquei um dos gols da vitória por 3 a 1.

Jogar ao lado do Carlão, Ione e Rancho foi a realização de um sonho, de poder jogar ao lado dos meus ídolos. Eu era presença certa nas arquibancadas em todos os jogos que a equipe realizava em Campo Mourão, na Cancha Tagliari. 

Nessa época, de muito amadorismo, de amor à camisa, a competição estadual era realizada em uma cidade sede, onde se reuniam os melhores time do Paraná, todos jogavam entre si e a equipe com mais pontos se sagrava a campeã e adquiria o direito de representar o Estado na Taça Brasil de Clubes Campeões. 

Lembro que nessa edição participaram a Associação Tagliari, Demafra (Paranavaí), Valmar (Maringá), uma equipe Ponta Grossa, de Guarapuava e outra de Nova Esperança.
 
No ano seguinte, em Guarapuava, fomos bicampeões estaduais.  

Em pé (da esq. para a direita): Seu Értile (in memorian), Itamar Tagliari, Gastão, Ivando "Rancho" Capato, Ione Paulo Sartor e Pedro Ivo Szapak
agachados: João Miguel Baitala (in memorian), Paulo Gilmar Fuzeto (com Carlinhos Tagliari), Irineu Luiz "Luizinho" Ferreira Lima, Carlos Álvaro "Carlão" Tagliari (com Flavinho Tagliari) e Álvaro "Careca"

Red Hot Chili Peppers - Dark Necessities


Red Hot Chili Peppers (também conhecido como Red Hot ou RHCP) é uma banda de rock dos Estados Unidos formada em Los Angeles, Califórnia, em 13 de fevereiro de 1983, considerada uma das maiores bandas da história do rock. 


A banda é constituída pelos membros fundadores Anthony Kiedis (vocais) e Flea (baixo), juntamente com o baterista de longa data Chad Smith e o guitarrista John Frusciante.


Dark Necessities
é faixa e título de álbum lançado em 2016

Orquestra boliviana está presa em castelo alemão cercado por lobos

Reportagem sobre mais uma história do Coronavírus mostra músicos falando sobre fantasmas e volta ao país

Palácio Rheinsberg
É… essa história da pandemia do Coronavírus é um tanto quanto surreal.

A Orquestra Experimental de Instrumentos Nativos, da Bolívia, viajou até a Alemanha no começo de Março para realizar uma turnê de duas semanas pela Europa.


Acontece que a COVID-19 chegou, os países fecharam suas fronteiras e, como todo sabemos, o mundo inteiro passou a viver em quarentena.

Dessa forma, os músicos da orquestra acabaram ficando presos em acomodações dentro das propriedades do Palácio de Rheinsberg, localizado a cerca de 90 minutos de Berlim.


Uma matéria publicada pela BBC mostra a realidade dos jovens músicos que já estão longe de casa há 76 dias.


Por lá, eles têm ensaiado durante seis horas todos os dias, em dois turnos de três horas cada um. Além disso, com restrições de movimentação, eles não podem utilizar a ocasião para conhecer as regiões próximas, e estão confinados aos limites da imensa propriedade.

O problema é que no local que já abrigou diversas famílias importantes do país, existem 23 alcateias de lobos, o que pode fazer com que um passeio pelo parque não seja algo exatamente convidativo.

Além dos Lobos, Fantasmas…
Outro ponto assustador na matéria diz respeito a supostos fantasmas que estariam por ali, mas os músicos chegam a brincar com o fato principalmente no que diz respeito a Frederico II da Prússia, que governou o Reino da Prússia entre 1740 e 1786.

Em 1736, “Frederico, o Grande” ganhou o palácio de Rheinsberg do pai antes de herdar o trono, e utilizou o local para reunir artistas como músicos e atores, em alguns dos momentos descritos pelos livros de história como “os mais felizes de sua vida”.

De acordo com os músicos bolivianos, o fã de música estaria os perseguindo para se divertir e um dos jovens diz que nem acredita em fantasmas mas o local passa a sensação de que eles existem.

Política e Coronavírus
Outro ponto importante da matéria fala sobre como os responsáveis pela estadia da orquestra na Alemanha estão preocupados com os altos custos de permanência por lá.

A Alemanha vem superando a pandemia e já liberou seus aeroportos, mas a Bolívia permanece fechada e os músicos têm dito que o Coronavírus tem sido usado de forma política por lá, com eleições adiadas e a tentativa do governo de passar um decreto que limitaria a liberdade de expressão a respeito do momento.

A embaixada do país revelou para a BBC que a ideia é levá-los de volta em um voo partindo de Madri no início de Junho, mas Carlos, um dos músicos, diz:

Eu sonho com o dia em que estarei na minha cama na Bolívia e poderei dizer, ‘OK, isso acabou’, mas eu também sei que nesse dia começarei a sentir falta do que está acontecendo aqui.

Definitivamente essa é uma das tantas histórias da pandemia que serão lembradas para sempre.

26 de maio de 2020

No Clube 10, futsal infantil dos anos 1990

Do arquivo do Clube Social e Recreativo 10 de Outubro, foto mostra uma equipe infantil que disputou campeonato interno do clube alviverde, em meados dos anos 1990.

Com ajuda do Daniel Gameiro, Roque Piacentini e Regys Panceri Cardoso identificamos os personagens. Mesmo assim, faltou o sobrenome de um, o nome de outro e o Daniel tem dúvidas se é ele mesmo na foto. 

em pé (da esq. para a direita): Zé Capeta, Roque Piacentini, Daniel Gameiro, Regys Panceri Cardoso, Dudu e Zenon Chandoa
agachados: Fernando Legnani, Felipe Tezelli, Juninho Dal'Asta, Jofre, Duda Kffuri e Felipe Casali

Jacob Banks - Mexico


Jacob Banks (24/07/1991) é um cantor e compositor britânico, de origem nigeriana.


Mexico é faixa do álbum Village, lançado em 2018

Extraordinário: abelha azul reaparece na Flórida. Espécie é totalmente nova e rara


Endêmica da Flórida, Estados Unidos, uma abelhinha chamada de “abelha-carpinteiro-azul”, Osmia calaminthae, vem causando entre os pesquisadores americanos. Também pudera, além de raríssima, é azul, a natureza não é maravilhosa?

Trata-se de uma espécie totalmente nova e rara, avistada pela primeira vez recentemente em 2011, em matagais de pinheiros num raio de apenas 26 quilômetros quadrados restrito a quatro locais de habitat no também raro Lago Wales Ridge, na Flórida Central.

Chase Kimmel e Jaret Daniels, diretor do Centro McGuire para Lepidópteros e Biodiversidade do Museu de História Natural da Flórida são os responsáveis pela descoberta e pesquisa da nova espécie de abelhas.

Kimmel contou que quando encontrou as abelhas azuis em 2011, não tinha certeza se iria voltar a vê-las novamente, sendo que foi em 2016 a última vez que elas foram observadas.

O reaparecimento das abelhas
Os pesquisadores afirmaram que foi uma grande e feliz surpresa elas reaparecerem e agora em maior quantidade, encontrada em três de seus locais previamente conhecidos e em seis locais adicionais a até 80 quilômetros de distância, uma excelente notícia em se tratando de uma espécie com grande risco de extinção.

A pesquisa
O Plano de Ação Estadual para Vida Selvagem da Flórida lista a abelha azul como uma espécie de maior necessidade de conservação, e a pesquisa pode ajudar a determinar se os insetos preenchem os requisitos para entrarem na proteção sob a Lei de Espécies Ameaçadas.

Para o próximo ano, os pesquisadores pretendem registrar os hábitos das abelhas e especificar os locais onde elas vivem e compreender sua biologia.

Muito rara, as abelhas azuis foram consideradas “criticamente em perigo” pela organização de conservação, sem fins lucrativos, NatureServe.

A pesquisa conta com a ajuda de voluntários do Museu da Flórida que deram grande assistência no mapeamento e classificação de locais que poderiam ser encontradas as plantas que as abelhas polinizam, a Ashe’s calamint e assim auxiliar os pesquisadores no mapeamento do habitat.


Habitat único
É preciso entender que essas abelhas raríssimas também habitam lugares raros de paisagem única. O Lago Wales Ridge fica em terras estatais protegidas porque fazem parte da história geológica da Flórida. Outras espécies raras também podem ser encontradas lá. O lugar é realmente único.

A região já esteve submersa, então suas áreas de dunas funcionavam como ilhas isoladas, criando esses habitats de animais e plantas diferenciados.

De acordo com um relatório do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, essa região foi considerada de maior biodiversidade do mundo e um dos ecossistemas que mais desaparecem no país.

Assim, como não poderia ser diferente, a rara abelha azul também depende de uma rara espécie de planta para polinizar. Trata-se de uma espécie ameaçada, uma planta florescente conhecida como Ashe’s calamint (nativa da Flórida e da Geórgia, foto acima).

A abelha azul
Além de nova, endêmica e de habitat restrito, a abelha é azul!

Abelhas tem muitas variações de cores, mas azul, é especialmente diferente.

Tudo é especial nessa espécie.

Outra curiosidade é que ao contrário das abelhas que vivem em grandes colmeias, esse tipo prefere viver só, em pequenos buracos ou tocas existentes no solo, caules ocos e buracos em árvores mortas como ninhos.

Coronavírus
A pandemia do coronavirus também vem afetando a pesquisa sobre as abelhas. O projeto vem sofrendo algumas baixas de pessoal, retenções e proibições ou impedimento de descolamento como medidas de prevenção e, há momentos que são cruciais, dependem das estações climáticas, do desabrochar das flores, da época de polinização, de reprodução, tudo interfere e está interligado e os pesquisadores estão preocupados.

Dimensionar ações que possam contribuir para a manutenção e sobrevivência das abelhas azuis, a começar pela proteção integral do habitat delas é a intenção dos pesquisadores que pretendem contar com a colaboração de um exército para que isso aconteça, o envolvimento total da comunidade de ampla assistência para gerar bons resultados.

22 de maio de 2020

Clube dos Trinta Futebol Suíço - anos 1990

Clube dos Trinta - Campo Mourão/PR
em pé (da esq. para a direita): José Tomadon, Luizinho Ferreira Lima, Marcos "Mão Branca", Antonio Jair "Jajá" Sequinel, Edvaldo Alcântara e Silvio "Zuco" Staniszewski
agachados: João Carlos "Tiguera" Marques, Moacir "Farofa", Marcelo Silveira, Witt, João Carlos "Carlinhos" Kloster e Aldevino "Vininho" da Silva (in memorian)
Foto de meados dos anos 1990 mostra uma formação que defendeu as cores do Clube dos Trinta nos Jogos Interclubes de Campo Mourão. Se não estou enganado, fomos campeões sem muito esforço nessa edição da principal competição poliesportiva mourãoense. 

Nessa época ainda atuávamos na categoria Master. Agora já estamos no SUPER Veteranos. hehe.

Witt brincou que o Tiguera já se contundiu na hora da fotografia.

Eu, Tomadon, Jajá, Tiguera e Marcelo continuamos frequentando o Clube. Desde 15 de março que estamos em isolamento, mas nas redes sociais e aplicativos mensageiros continuamos nos encontramos.

Vininho, infelizmente, faleceu recentemente ainda muito novo. Ele jogava como poucos e sempre falo que tivesse tido, lá na infância dele, um professor, um orientador, teria sido um Messi no futebol brasileiro. Aliás, sempre que vejo o craque argentino jogando ''vejo'' o Vininho em campo.

Edvaldo e o Zuco estão residindo fora de Campo Mourão. Zuco eventualmente aparece no Clube. 

Carlinhos Kloster agora só tem tempo para os netos. Tá muito certo ele!

Witt reside em São José dos Pinhais.

Marcos, o Mão Branca, reside aqui, mas faz tempo que não visita os Trinta. 

Morf - Driving Fast; vídeo


Considerado o guitarrista de rua mais famoso do mundo, Morf é um cantor e músico australiano, que atualmente reside no Reino Unido


Driving Fast é faixa do álbum Beginning, lançado em 2017.

Vídeo mostra momento em que animadora de torcida é picada por cobra venenosa


Paris Montgomery estava se preparando para fazer um treinamento de dança no jardim de casa, em Houston (Texas, EUA), quando sentiu uma forte dor no pé direito, logo após tirar o tênis. Inicialmente, a animadora de torcida, de 18 anos, achou que algo tivesse espetado o seu pé. O incidente, ocorrido na semana passada, foi gravado pelo smartphone de Paris.
Só quando foi atendida em um hospital da cidade, Paris descobriu que havia sido picada por uma cobra venenosa, mais precisamente uma cobra-de-cobre, nativa do Leste dos EUA. A jovem recebeu soro antiofídico e foi liberada.
"Eu ia gravar o treinamento quando tirei o tênis e pisei numa cobra. Ele me picou na hora. Não sabia que era uma cobra. Só no hospital, quando deram zoom no vídeo, eles me disseram que se tratava de uma cobra", disse a americana à emissora KTRK. Assista:
Geralmente, picadas de cobra-de-cobra não são fatais a humanos, mas podem provocar sérias infecções se a ferida não for tratada adequadamente.

20 de maio de 2020

Clube 10 de Outubro (futebol suíço - anos 1990)

Do arquivo do Clube Social e Recreativo 10 de Outubro, foto mostra uma formação que representou o clube alviverde em alguma competição de futebol suíço, lá em meados dos anos 1990. 

Não consegui descobrir que competição é essa e em que local foi tirada a foto. Vou precisar da ajuda dos universitários amigos.

em pé (da esq. para a direita): Adionir Ramos, Manuel Gameiro, Antônio Kiwel, Luizinho Ferreira Lima, Sebastião Mauro, Italino "Rodinha" Bertoglio, Getulinho Ferrari e Jair Lençone
agachados: Luiz Carlos Malavazi, Ademir Moro Ribas, Pedro Staniszewski e José Tomadon

We Are The World: Lionel Richie lança versão covid, com novos talentos; vídeos


Lionel Richie lançou, 35 anos depois, uma nova versão do clássico We Are The World, canção dele e de Michael Jackson.

O lançamento foi no último final de semana, na final da temporada do “American Idol”.

O vídeo da música, agora em resposta à pandemia de coronavírus, foi gravado com os colegas Katy Perry, Luke Bryan e os 11 finalistas da edição do programa. (assista abaixo)

Lionel Richie escreveu a música icônica em 1985 com Michael Jackson e comparou a nova versão:

“Originalmente [em 1985] nós fizemos o elenco com estrelas da música e foi histórico. Agora, esses jovens são muito talentosos e inspiradores, além de mostrar a diversidade do mundo”, explicou Richie.

O clipe mostra imagens de pontos turísticos americanos que normalmente são movimentados e agora estão vazios.

Neles aparecem os rostos dos cantores enquanto interpretam a canção.

O novo “We Are the World” tem cerca de três minutos, menos da metade do tempo da versão original.

Em 1985, 45 dos maiores nomes da música americana gravaram a música que rendeu cerca de 55 milhões de dólares para o USA For Africa.

Michael Jackson e Cindy Lauper, pra gente, foram os que mais fizeram falta na nova versão.

Assista:



Já que ele comparou as versões, veja a original também:


[ SóNotíciaBoa ]

300 drones formam coração batendo em homenagem a profissionais de saúde: vídeo


Um espetacular show de luzes com drones, pra fazer um agradecimento especial aos profissionais de saúde que trabalham na linha de frente nessa pandemia do coronavírus. (vídeo abaixo)

Uma empresa de design da Holanda – chamada Studio Drift – conseguiu sincronizar um coração vermelho batendo no céu de Roterdã, segunda maior cidade do país.

A apresentação foi no último dia 5 e o vídeo agora está correndo o mundo.


O show também foi dedicado ao 75º aniversário do Dia da Libertação, que marca o fim da ocupação nazista na Holanda.

O espetáculo

A escultura aérea dinâmica apresenta 300 drones brilhantes, autônomos, criados pela Intel Shooting Star Drones.

Eles foram programados para imitar estrelas piscando no céu e formar o coração.

Os drones voam sem se chocar uns com os outros graças a algoritmos bem ajustados. 

Cada drone age e reage em tempo real à sua rede.

O grand finale foi após os 15 minutos de performance.

Os espectadores ficaram encantados quando eles se uniram para formar um coração 3D vermelho no ar, que pulsava com o tempo, como se estivesse batendo de verdade.

Assista:




19 de maio de 2020

Associação Tagliari no Rio Grande do Norte (Taça Brasil de Clubes)

(da esq. para a direita): Paulo Gilmar Fuzeto, Zé Luiz, Beline Fuzeto, Carlão Tagliari, Álvaro "Careca", Luizinho Ferreira Lima e Paulinho

Esta é a Associação Tagliari que disputou a Taça Brasil de Clubes Campeões de Futsal, 1980, em Currais Novos, no Rio Grande do Norte.

Por dois anos seguintes (1980 e 81) disputamos o então principal campeonato nacional representando o Paraná. Naquela época os campeões estaduais disputavam para ver quem era a melhor equipe do Brasil. 

Numa chave com mais três equipes (Bahia, Espírito Santo e Paraíba), não nos classificamos para a fase final, disputada em Natal. 

Disputamos a Taça com oito jogadores apenas. Ione Sartor e Ivando “Rancho” Capato, dois dos nossos principais jogadores, não puderam participar por causa de seus compromissos profissionais.

Itamar Tagliari, na época jogador e treinador, foi o autor da foto.

Naquele mesmo ano, em Guarapuava, nos sagramos bicampeões paranaenses invictos. No ano seguinte, 1981, em Cuiabá, ficamos entre os seis melhores da Taça Brasil, numa competição que participamos apenas com atletas de Campo Mourão. 

Mayer Hawthorne - Her Favorite Song (vídeo)


Andrew Mayer Cohen, mais conhecido como Mayer Hawthorne é um cantor, produtor, compositor, arranjador, engenheiro de áudio, rapper, DJ e multi-instrumentista norte-americano.


Her Favorite Song é faixa do álbum Where Does This Door Go, o terceiro de Mayer, lançado em 2013.


Em quarentena, voluntários estão presos há dois meses em ilha infestada de cobras e escorpiões

Cinco voluntários da entidade ambiental Ocean Quest estão presos na ilha de Kyun Pila (Mianmar)

Voluntários ambientais presos há dois meses em ilha de Mianmar Foto: Reprodução/Facebook(Natalie Poole)

Cinco voluntários da entidade ambiental Ocean Quest estão presos na ilha de Kyun Pila (Mianmar) há dois meses depois que os barcos deixaram de circular para a localidade por causa da quarentena provocada pelo coronavírus. A remota ilha é infestada de cobras, escorpiões e lagartos-monitor, contou reportagem do "Sun".

No grupo, que inicialmente deveria ficar um mês na ilha para proteger um recife, está a inglesa Natalie Poole, de 35 anos. Ela vem documentando no Facebook os desafios dos voluntários para se proteger dos animais, abrigar-se da chuva e se alimentar, já que acabaram sem as provisões originais para 30 dias.

"A coisa mais difícil para mim é não saber quanto tempo mais ficarei aqui", comentou a inglesa, que trabalha como instrutora de mergulho na Tailândia e professora no Reino Unido, quando o país asiático está em baixa temporada.

Natalie (em primeiro plano) e os outros voluntários presos em ilha de Mianmar Foto: Reprodução/Facebook(Natalie Poole)

"São altos e baixos. Somos um grupo muito pequeno de pessoas e vivemos em uma situação de extremo confinamento e muita proximidade. Nas nossas cabeças estão as nossas famílias em casa, o que aumenta a tensão um pouco. Estamos apenas tentando levar as coisas dia a dia", acrescentou ela.

Havia uma possibilidade de resgate em 5 de maio, mas a Tailândia, que era a maior esperança dos voluntários, estendeu o "lockdown". Mianmar também continua impondo isolamento social.

Localização de Kyun Pila, no Índico Foto: Reprodução

O grupo está vivendo ao estilo de Robinson Crusoé, com uma tenda improvisada e erguida com ajuda de lixo plástico recolhido nas praias de Kyun Pila. Ainda há geradores portáteis funcionando.