30 de setembro de 2008

Instantâneos











Resenha

Doutor Barradas, o ciso e a língua.
Sarah, minha filha mais velha, foi extrair um dente do ciso com o doutor José Barradas Marques, conhecido entre os amigos como Barradinha, dentista dos mais competentes e com um senso de humor enorme.
Tudo muito tranquilo durante a extração e minha filha conta que voltou para casa dando risadas, lembrando das histórias que o Barradinha contou para distraí-la.
No momento de dar os pontos, ele pediu licença para empurrar a lingua dela para o lado, evitando assim de costurá-la junto.
- Uma vez, não tive esse cuidado e costurei a lingua de uma senhora junto. Só vimos dias depois, quando ela voltou junto com o marido. Quando vi o homem pensei, agora levo uma bronca... Cheio de desculpas, falei que era fácil de resolver. E o marido com uma cara muito séria falou:
- Perai doutor, não dá para costurar o outro lado também, tô "reinando" lá em casa desde que ela ficou assim...
Acho que foi só mais uma maneira de distrair minha filha. Será?

Baú

Rádio Colméia - 50 anos


Enviada pelo Pedro da Veiga (clique na imagem para ampliá-la)

Frases

"De longe pareço ser pequeno, de perto parece que continuo de longe". Paulinho Mixaria

Arte

Arte em bueiros em São Paulo









29 de setembro de 2008

Por e-mail

Não se pode almoçar em paz!


Enviado por Antonio Carlos "Bafo" Custódio.

Memória

Newman teste de câmera com James Dean para 'Vidas Amargas'
Paul Newman e James Dean fizeram juntos um teste de câmera para 'East of Eden' (Vidas Amargas, 1955), de Elia Kazan.
Dean ficou com o papel, morreu meses depois do filme ter sido lançado e ganhou uma indicaçao póstuma ao Oscar de melhor ator. Newman seguiu numa carreira de sucesso, se tornou um icone do cinema americano sem ter cedido ao esquema de Hollywood - vivia do outro lado do país, numa pequena cidade, e foi casado durante 50 anos com a atriz Joanne Woodward. Morreu na 6a feira, aos 83, de cancer, em sua casa em Westport, Connecticut.
No clipe abaixo, Newman e Dean, os dois na faixa dos 20, riem muito e brincam durante o teste. Clique para ver, está no YouTube.

Fonte: Bluebus (http://www.bluebus.com.br)

28 de setembro de 2008

Baú

Rádio Colméia - 50 anos
A emissora sempre teve ótimos locutores, pessoas carismáticas, com aquela empatia com os ouvintes que só a Rádio AM permite. Ely Rodrigues, Aldery Ribeiro, Ricardo Borges, Professor Idê, Levi de Oliveira, Gerson Maciel, Nelson Silva, Manoel Miranda e Maika Taísa estão na ativa no momento e mantém a emoção do rádio mourãoense.
Anísio Morais, Antonio Kienen, Antonio "Formigão" Miguel, Willie Bathke Jr, Antonio Reiniz, Coronel Bastião e Zé Mané entre outros, foram os principais locutores da Colméia nesse meio século da emissora.
Várias foram as personalidades entrevistadas pelos radialistas mourãoenses. Abaixo, mostro algumas delas:

Milton Luiz Pereira, ex-prefeito de Campo Mourão e atual ministro do Superior Tribunal de Justiça, e o locutor Anísio Morais.


Rogério Cardoso (in-memorian), comediante, concede entrevista para Nelson Silva, no dia em que esteve em Campo Mourão para inaugurar o Teatro Municipal.

Tauillo Tezelli, então prefeito de C. Mourão, Ciro Gomes, em campanha presidencial em 1999, o locutor Ely Rodrigues e Rubens Bueno, ex-prefeito de Campo Mourão.


Paulo Pimentel, ex-governador, em entrevista para Anísio Morais.

Sábia princesa minha

Minha neta Ana Letícia, 5 anos, linda e inteligente, não perde a oportunidade de agradar aos avós. Ela vive com os pais, Larissa e Júnior, e junto com os avós paternos, Jussara e João Luiz.
Passeando de carro comigo, do nada falou:
- Vô, esse meu lado aqui, o esquerdo, vota no 23 e o outro lado vota no 15.
Só pude parar o carro e enchê-la de beijos pela espontaneidade e "cabeçinha boa" (explico: em nossa cidade dois candidatos disputam a eleição para prefeito, e um avô está com o de número 15 e outro com o 23).
Só não concordei quando ela quis dizer que era da mesma forma com os times de futebol: meio São Paulo e meio Palmeiras.
Huuummm, se bem que, por ela, sou capaz de torcer pelo verdão. Te amo, princesa minha!

Instantâneos







27 de setembro de 2008

Incrível

Calopsita Dançante

Da Net

O Gol mais estranho que vi
(Se o Higuita salvou, este marcou!)


Very Nice Goal - Click here for more home videos

Hilário Eleitoral


Fonte: Largado em Guarapari

Música da semana

Antony And The Johnsons - Hope Theres Someone

Antony and The Johnsons é o nome da banda criada em Nova York pelo cantor e pianista inglês Antony Hegarty, artista profundamente influenciado pelas bandas Soft Cell e Culture Club, de Boy George.
O pianista adota um visual andrógino e aborda, em sua música, temas como a transexualidade, como na canção For Today I Am a Boy (Por Hoje Sou um Garoto).
Integram a banda a canadense Julia Kent (cello/arranjos de cordas); o baterista Todd Cohen; o baixista Jeff Langston; os violinistas Maxim Moston e Joan Wasser; e o guitarrista Rob Moose.
Fonte: Redação Terra (
www.musica.terra.com.br)

Vídeo-dicas Casablanca Vídeolocadora

Mais Locados da Semana

- Homem de Ferro ... Ação
- O Amor Não Tem Regras... romance
- Os Reis da Rua ... Policial
Recomendado
O Sol É Para Todos (To Kill a Mockingbird)
Drama - EUA/1962 - 129 min
Com: Gregory Peck, Frank Overton, Rosemary Murphy, Ruth White, Brock Peters. Direção: Robert Mulligan
Baseado na obra de Harper Lee, Gregory Peck encarna Atticus Finch, o nobre advogado que, em pleno anos 30, aceitou defender um negro contra uma grave acusação de estupro a uma jovem branca. Acreditando na inocência do rapaz, Finch vai contra tudo e contra todos de sua cidade, no papel que lhe rendeu um Oscar de Melhor Ator, além de ter sido considerado o maior herói de todos os tempos pelo respeitado AFI. Venceu ainda os Oscar de Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Direção de Arte em preto-e-branco.

Meu jogo inesquecível

Rivelino (Para a Revista Placar)
Rivelino jamais esquecerá uma partida quando ele vestia a camisa do Fluminense. Foi uma vitória dramática contra o América. A 30 segundos do fim da prorrogação, com um gol marcado por Rivelino, na cobrança de uma falta, o Fluminense conquistou a Taça Guanabara e o passaporte para as finais do campeonato carioca de 1975.
E foi o próprio Rivelino quem relembrou o seu jogo inesquecível. “Era meu primeiro titulo estadual como profissional. Minha ida para o Rio de Janeiro foi muito importante. Os cariocas sempre gostaram do meu futebol. Além disso, o Fluminense tinha um grande time. O presidente tricolor, Francisco Horta, havia montado um esquadrão pelo qual eu seria bi campeão carioca em 1975/76. Mas, antes de tudo isso, foi aquela Taça Guanabara que nos credenciou a disputar o primeiro dos dois títulos daquele bi, em um quadrangular final com Vasco e Botafogo”.
E o Riva chega a decisão com o América – “O jogo não foi fácil. Estava 0x0, e, quando terminou os 90 minutos, fomos para uma prorrogação de quinze por quinze. Foi uma partida parelha. Apesar do Fluminense ter uma equipe tecnicamente melhor, a do América também era muito boa. Tanto que estava lutando pela Taça Guanabara, que já havia faturado no ano anterior. A base era praticamente a mesma do ano anterior. Um time muito forte. O clássico entre os dois era mais valorizado que nos dias de hoje, e o carioca, por si só, sempre deu uma atenção especial á conquista da Taça Guanabara. Aquele Fluminense era até chamado de – A máquina. Mas, final é final, e sempre existe um problema muito sério: ou você faz uma grande partida. Meta quatro ou cinco logo de cara, ou a coisa pode enroscar. E foi o que aconteceu. O jogo acabou enrolado, e, embora tivéssemos tido mais oportunidades, com o América jogando sempre mais atrás, explorando o contra-ataques, nada do gol aparecer. Eu que sempre joguei em uma faixa de campo onde a bola é obrigada a passar pelo meu pé, era novamente o encarregado de armar o jogo”.
E Rivelino concluiu – “Empatamos no tempo normal e no primeiro tempo da prorrogação. Quando faltavam 30 segundos para o final, praticamente na hora em que todos se preparavam para a cobrança de pênaltis, o gol finalmente apareceu. Em uma jogada isolada, o americano Bráulio quis dar um chapéu no tricolor Marco Antonio, que ganhou o lance. Aí, o Bráulio meteu a mão na bola, e o juiz marcou a infração bem perto da área. E lá estava a barreira que acabou ajudando naq uela cobrança. Bati forte e em direção a barreira. O zagueiro Geraldo virou um pouco a cabeça, e o azar do América foi esse. Porque a bola pegou no seu ombro, ganhou efeito e deslocou o goleiro País, indo morrer no ângulo. Depois, praticamente, só deu tempo para o juiz apitar uma nova saída e terminar o jogo. Mais que a conquista do titulo, vibrei muito com aquele gol inesquecível. Um gol que me deu a condição de disputar o campeonato, meu primeiro titulo estadual como jogador profissional, já aos 29 anos de idade. Se a gente perde alí, por exemplo, naquele jogo contra o América, acho que o bi campeonato de 1975/76 nem existiria. Por isso, penso que só fui campeão, graças ao gol marcado naquela decisão. E isso eu não esqueço nunca mais”.
- 27 de abril de 1975

- Estádio do Maracanã
– Fluminense 1 x América O
Gol de Rivelino.
Juiz: Carlos Costa.
Publico: 96.035 torcedores.
Fluminense: Felix. Toninho. Silveira. Edinho e Marco Antonio. Zé Mario e Cleber. Gil. Manfrini(Erivelton). Rivelino e Zé Roberto.Técnico: Paulo Emilio.

América: País. Orlando. Alex. Geraldo e Álvaro. Ivo e Bráulio. Neco. Flecha. Tadeu e Paulo César.Técnico: Danilo Alvim.

Separados no Nascimento

O professor Idê (Idevalci Maia), numa foto de anos atrás, e o humorista Zé Bonitinho.


(Hehehe... O filho do Idê ligou para ele perguntando se não eramos amigos... Claro que somos! só brincamos com quem gostamos...)

25 de setembro de 2008

Letras

Veja a genialidade do poeta

Não te amo mais.
Estarei mentindo se disser que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza de que
Nada foi em vão.
Sei dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer nunca que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
EU TE AMO!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade:
É tarde demais...


Agora leia-o de baixo para cima

É tarde demais...
Sinto, mas tenho que dizer a verdade:
EU TE AMO!
E jamais usarei a frase
Já te esqueci!
Sinto cada vez mais que
Alimento um grande amor.
Não poderia dizer nunca que
Você não significa nada.
Sei dentro de mim que
Nada foi em vão.
Tenho certeza de que
Ainda te quero como sempre quis.
Estarei mentindo se disser que
Não te amo mais.

CORREÇÃO: Publiquei como sendo de autoria de Clarice Lispector, mas não o é. Ela escreveu poemas, sim. Manuel Bandeira até tentou publicá-los numa coletânea de poetas bissextos.
Almeida Garret é o seu verdadeiro autor (com adaptações pra ficar mais “moderninho”).
De qualquer forma, continua o convite para visitar o site de Clarice Lispector: http://www.claricelispector.com.br/

24 de setembro de 2008

Do Brasil

Seu Jorge - Zé do Caroço

Campanha

Muito legal a campanha dos 100 anos da ABI (Associação Brasileira de Imprensa).
Vírgula pode ser uma pausa... ou não. Não, espere. Não espere.
Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.
Pode ser autoritária.
Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.
Pode criar heróis.
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.
E vilões.
Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.
Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.
A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.
Uma vírgula muda tudo.
ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.
(Dica do Gerson Maciel)

Reflexão

A indiferença
Um dia vieram e levaram meu vizinho que era judeu. Como não sou judeu, não me incomodei. No dia seguinte vieram e levaram meu outro vizinho que era comunista. Como não sou comunista, não me incomodei. No terceiro dia vieram e levaram meu vizinho católico. Como não sou católico, não me incomodei. No quarto dia, vieram e me levaram; já não havia mais ninguém para reclamar.
Poema do pastor luterano alemão, Martin Niemöller, da época do nazismo.

23 de setembro de 2008

Gênios

Chico Anísio no Jô Soares - Maranguape

Homenagem

Clineu Uehara é homenageado na Rádio Rural AM



No programa Tocando de Primeira, produzido e apresentado pelo jornalista e advogado Ilivaldo Duarte, o andradinense de nascimento e mourãoense de coração (há 21 anos) Clineu Uehara - professor aposentado e empresário do Fruto Maduro - foi homenageado, pela sua participação e apoio ao esporte amador mourãoense, recebendo o troféu Tocando de Primeira.
Clineu Uehara participou do programa 792 para falar do seu time - Fruto Maduro- que decidiu e conquistou na noite de sábado, dia 20, o título do Campeonato Popular de Futsal 2008 , na categoria Livre, em Campo Mourão. (Cliquem nas fotos para ampliá-las!)

Vale a pena acessar

Manual de Instruções (http://manual-de-instrucoes.com/)
Perdeu o manual do seu aparelho? Olha aí a solução!
Um site com milhares de manuais.
De câmeras fotográficas a máquinas de lavar louça, de GPS a aparelhos de TV, equipamentos de som, celulares e muito mais.
São precisamente 883.542 manuais de 3.627 marcas no dia de hoje.
(Dica do Ione Sartor)

Artes Belas

Robin aposentado. Por Marcelo Braga

22 de setembro de 2008

Da Net

Yakisoba no estilo BEE GEES



(Enviada por Wagner Amaral)

Vale a pena acessar

1001 CD'S para ouvir ... Para quem gosta de boa música.


Dicas:

1- ao colocar a setinha do mouse no nome do CD, espere um pouco nessa posição sem mexer o mouse, vai aparecer a capa do CD.

2- clicando no nome do CD, vai aparecer a relação das músicas desse CD que podem ser ouvidas.

3- clicando numa bolinha branca e preta do lado direito do nome da música, aparece uma nova janela com a letra da música.É realmente muito bom.

(Dica do Aúreo Kaul)

Ranking

AS MELHORES CACHAÇAS DO BRASIL
A Revista Playboy reuniu especialistas para eleger as melhores aguardentes. Eis o resultado:
1º Lugar - Vale Verde
Procedência: Betim, MG
Graduação alcoólica: 40%
Envelhecimento: três anos em carvalho
Valor: R$ 30,00 a garrafa




2o Lugar - Anísio Santiago
Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 44,8%
Envelhecimento: entre seis e oito anos em carvalho e bálsamo
Valor: entre 200 e 300 reais
3º Lugar - Canarinha
Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 44%
Envelhecimento: três anos em bálsamo





4º Lugar - Germana
Procedência: Nova União, MG
Graduação alcoólica: 40%
Envelhecimento: dois anos em carvalho e bálsamo

5º Lugar - Claudionor
Procedência: Januária, MG
Graduação alcoólica: 48%
Envelhecimento: entre um e meio e dois anos em carvalho




6º Lugar - Boazinha
Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 42%
Envelhecimento: dois anos em bálsamo

7º Lugar - Casa Bucco
Procedência: Passo Velho, RS
Graduação alcoólica: 40%
Envelhecimento: dois anos em bálsamo e carvalho





8º Lugar - Armazém Vieira
Procedência: Florianópolis, SC
Graduação alcoólica: 44%
Envelhecimento: quatro anos em ariribá

9º Lugar - Magnífica
Procedência: Miguel Pereira, RJ
Graduação alcoólica: 45%
Envelhecimento: três anos em carvalho





10º Lugar - Piragibana
Procedência: Salinas, MG
Graduação alcoólica: 47%
Envelhecimento: 22 anos em bálsamo e carvalho

19 de setembro de 2008

Baú

Rádio Colméia - 50 Anos

Para comemorar os cinqüenta anos da Rádio Colméia de Campo Mourão, postarei, sempre às sextas-feiras, algumas fotos de personagens que ajudaram a construir a história da primeira emissora de Campo Mourão.
Dona Elza Brisola Maciel, foi a primeira discotecária e programadora e não gerente como está na foto, o primeiro gerente foi o radialista J. Ambrósio Neto, de óculos na primeira foto, e o proprietário, que instalou, a emissôra foi o sr. Otavio Rotili, que arrendou a rádio ao sr. Olivier Borgo Neves, que passou a gerenciá-la...
Fundada em agosto de 1958, a Rádio foi comprada por um grupo de empresários mourãoenses, liderados pelo seu Delordes Daleffe, logo no começo dos anos 80, que investiram e a modernizaram, deixando-a em condições de concorrer com qualquer outra emissora paranaense. Hoje ela pertence à familia Tezelli.
Sexta que vem conto um pouco mais. Clique nas imagens para ampliá-las!




O vídeo abaixo foi produzido e enviado pelo Pedro da Veiga, que também me ajudou com o texto.

Rock Story

Neil Young – Don’t let it bring you down



Neil Young (12/11/1945), músico e compositor de origem canadense, que fez sua carreira nos Estados Unidos. Conhecido por sua voz anasalada e suas letras pungentes, Young é uma lenda do rock americano, mas seu estilo musical transita entre o folk e o country rock, alternando com álbuns mais "pesados" em que algumas músicas se aproximam do hard rock, com guitarras "sujas" e longos solos improvisados com muita distorção. Seus shows são verdadeiras celebrações de rock usualmente acompanhado da banda Crazy Horse, que o acompanha desde o início da carreira.

Info

Quais são as principais mudanças do Acordo Ortográfico?
O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que entra em vigor em janeiro de 2009, pretende unificar a forma de escrever nos oito países que têm o português como a língua oficial. Conheça algumas das mudanças que vão fazer parte do seu cotidiano no próximo ano:

1 – Fim do acento que diferencia palavras escritas de forma igual. Pára, o verbo, vira para.
2 – Desaparece o acento agudo nos ditongos abertos -ei, -oi-, -eu das palavras paroxítonas. Idéia vira ideia, paranóico vira paranoico.
3 – O trema deixará de existir. Agüentar vira aguentar, cinqüenta vira cinquenta.
4 – Abolido acento circunflexo nos encontros de vogais -oo e -ee. Vôo vira voo.
5 – Será eliminado o hífen em palavras compostos cuja noção de composição se perdeu, como em pára-quedas, que vira paraquedas, e manda-chuva, que vira mandachuva.
6 – Fim do hífen também em palavras derivadas por prefixação, quando o prefixo terminar com vogal e a palavra seguinte começar por qualquer consoante, exceto “h”, ou por uma vogal diferente. Contra-regra será escrito contrarregra e auto-escola vira autoescola.
7 – O hífen passará a ser usado em palavras derivadas por prefixação, quando o prefixo termina com uma vogal igual à vogal inicial do outro elemento. Antiinflamatório será escrito anti-inflamatório e microondas passará a ser micro-ondas.
Fonte: revista Época