João Barbosa Filho no pódio no Estádio RB

João Barbosa Filho, o primeiro à esquerda, com seu lindo sorriso de vencedor
Estádio RB - Campo Mourão/PR - anos 1970
João Barbosa Filho, meu amigo, meu irmão, reside atualmente em Guarapuava. Ele foi companheiro nos bons tempos em praticávamos handebol -- juntos, fazemos parte da primeira geração de handebolistas mourãoenses --, mas que também mandávamos bem em outros esportes. 

A foto que ele me enviou mostra o Negão, como sempre o chamávamos, no pódio de uma prova de atletismo realizada no Estádio Roberto Brzezinski, em Campo Mourão. A prova desmente eu, Jair Grasso e todos que zombavam dele dizendo que nunca ganhou nada no atletismo. O Jair gosta de contar de uma prova que dos 1500 metros que ele se dispôs a disputar em Goioerê, mesmo nunca tendo pisado em uma pista de atletismo, quando o amigão disparou no tiro de largada, deixando os demais competidores muito para trás, mas caiu, meio morto, na primeira curva. Isso pouco minutos depois de ter detonado um café da manhã saboroso servido em nosso alojamento. Para azar dele, fomos todos, do handebol, torcer (ou zoar) na primeira vez que corria uma prova tão longa na vida. Ele deve ter pensado que dava para correr o quilômetro e meio na mesma velocidade em que disparou. Marcelo Silveira afirma que ele deixou todo o café da manhã ali no lugar onde caiu.

Marcelo, inclusive, quer que eu conte duas passagens engraçadas do Barbosa, ambas em parceria com o Jair Grasso: uma em que tiveram que fazer uma longa, muito longa, caminhada após o Negão gastar a grana reservada para um táxi, e outra em que estouraram, acidentalmente, uma bandeja com ovos chocos dentro de um automóvel da família Grasso. Mas preciso de autorização deles ou esperar que os crimes estejam prescritos. hehe  

Olhá nós juntos em uma edição dos Jogos de Goioerê de 1977
(da esq. para a direita) Osvaldinho Wronski, João Barbosa Filho, Nelsinho Rodrigues, Cézão Bronzel e João Silvio Persegona
agachados:  Luís Ben-Hur Loures e Luizinho Ferreira Lima

Barbosa é um dos amigos queridos que o esporte me proporcionou. Ele também se dedica a cuidar dos netos atualmente. Assim como de outros amigos, mato as saudades dele pelas redes sociais. 

Não consegui identificar os outros atletas no pódio. 


Postar um comentário