35 dicas para fugir de gafes em viagens a 12 países


Se for viajar para o Irã, é melhor não fazer o sinal de positivo como aqui no Brasil. Por lá, levantar o dedão tem o mesmo significado que mostrar o dedo do meio por aqui. Na Rússia, não presenteie alguém com flores em vasos ou em números pares, pois são coisa de cemitério.

Veja abaixo uma seleção de dicas para viajar sem pagar mico.

* COSTUMES
Galvão Bertazzi/Editoria de Arte/Folhapress
  • No Japão, chegue sempre com alguns minutos de antecedência a qualquer compromisso; o menor atraso já é motivo para que a outra pessoa vá embora
  • Na China, não é costume dar gorjeta em restaurantes
  • Na França, jamais chame a atenção do garçom levantando a mão; o correto é esperar o contato visual para ser atendido ou fazer qualquer pedido
  • Chamar alguém de gato pode ser um elogio no Brasil; na Argentina, porém, a palavra é relacionada ao universo da prostituição


* CUMPRIMENTOS
  • Na Rússia, não cumprimente ninguém na soleira da porta, pois dizem que isso traz má sorte
  • Um aperto de mão com o braço esticado está de bom tamanho na China. Nada de abraços ou beijinhos
  • O contato físico também deve ser evitado no Japão. O cumprimento normal no país é a reverência, quando as pessoas abaixam as cabeças em sinal de respeito mútuo
  • Na Índia, não abrace nem beije ninguém. E usar a mão esquerda na hora de cumprimentar, nem pensar
  • Na Argentina, a saudação é sempre com um beijo no rosto –seja em homens ou mulheres


* GESTOS
Galvão Bertazzi/Editoria de Arte/Folhapress
  • No Irã, não faça o sinal de positivo a que estamos acostumados (aquele com o dedão levantado); no país, o gesto é uma ofensa equivalente a levantar o dedo do meio no Brasil
  • Não estale os dedos para chamar a atenção de alguém na França: o gesto é só para cachorros
  • A Itália tem um grande repertório de gestos, mas nosso sinal de positivo também pode não ser entendido no país. Procure evitá-lo
  • No Japão, seja sóbrio: evite gestual exagerado, risadas escandalosas e fixar o olhar no interlocutor enquanto conversa com a pessoa


* NA RUA
Galvão Bertazzi/Editoria de Arte/Folhapress
  • Se precisar pedir informação nos Estados Unidos, não cutuque ninguém. O mais educado é se aproximar e dizer "excuse me" (com licença, em inglês)
  • Na França, é considerado mal educado conversar com as mãos no bolso e mascar chicletes em público
  • Evite entregar dinheiro na mão das pessoas no Japão. Em estabelecimentos comerciais, o costume é colocar o dinheiro no balcão ou em uma bandeja
  • Também evite assoviar nas ruas no Japão. Acredita-se que isso possa atrair fantasmas, cobras e maus agouros
  • No Líbano e em outros países árabes, não aponte a sola do pé para ninguém –a atitude é considerada uma afronta. Portanto, procure nunca sentar apoiando o calcanhar no joelho
  • Outros cuidados com os pés, desta vez na Índia: não dirija jamais a sola para um mestre, um guru ou um altar sagrado
  • No Japão, além de tirar o sapato para entrar em casa, é preciso fazer o mesmo ao entrar nos provadores das lojas. Portanto, preste atenção às meias que estiver usando, pois elas precisam estar em bom estado
  • Se estiver na casa de um russo e for viajar, não se surpreenda se a família sentar-se por alguns minutos em silêncio; em certos lugares, é um costume antes de viagens longas


* À MESA
Galvão Bertazzi/Editoria de Arte/Folhapress
  • Quando chegar a um jantar formal na China, sempre espere o anfitrião apontar seu lugar à mesa
  • No Chile, evite servir vinho com a mão esquerda, pois é considerado sinal de má sorte
  • Na Turquia, não deixe comida no prato ao acabar de comer, pois pensarão que você não gostou do banquete
  • Por outro lado, na China, deixe um pouco de comida no prato quando estiver satisfeito; caso contrário, os chineses vão achar que você ainda não acabou a refeição


* PRESENTES
Galvão Bertazzi/Editoria de Arte/Folhapress
  • Na Rússia, flores são presentes comuns –mas sempre em número ímpar e em formato de buquê. Flores em vasos e em número par são apenas para cemitérios e velórios
  • Na China e no Japão, não é costume abrir o presente na frente dos convidados, portanto não fique ofendido se o seu pacote for guardado para ser aberto depois
  • Se for convidado para jantar na casa de um francês, leve sempre algum presente: flores, vinho ou alguma sobremesa
  • Procure não presentear chineses com objetos que foram fabricados na China. Evite dar chapéus e bonés verdes para os homens, pois dão a entender que ele é traído pela esposa
  • Nunca dê uma bolsa vazia para um russo; o costume é colocar uma moedinha dentro. Também nunca presenteie bebês antes do nascimento, pois isso é sinal de má sorte

Postar um comentário