Heróis da Liberdade: Da Império Serrano o melhor samba enredo de todos os tempos


Heróis da Liberdade – Império Serrano 1969. O samba nos anos negros da nossa história. O ano era 1969 e o AI-5 ainda estava cheirando a novo quando o Império Serrano levou para a avenida Presidente Vargas talvez o samba mais lindo de sua história e também o mais provocador. Silas de Oliveira, Mano Décio da Viola e Manuel Ferreira escreveram uma música que passa por várias épocas da nossa história: a Inconfidência Mineira, a abolição da escravatura e usaram até as primeiras notas do hino escrito por D. Pedro I para falar da independência do Brasil.

Heróis da Liberdade é uma música sem tempo, uma música que nos ensina, nos motiva a lutar não somente pela liberdade do nosso povo, mas também a nossa liberdade individual principalmente quando diz:

Essa brisa que a juventude afaga
Essa chama
Que o ódio não apaga pelo universo
É a evolução em sua legítima razão

Chamados pelos censores, os autores foram obrigados a mudar a frase “é a REVOLUÇÃO em sua legítima razão” por “é a EVOLUÇÃO em sua legítima razão”. Mas o samba fala muito mais do que isso. 

Confiram a belíssima música de Silas de Oliveira e Mano Décio da Viola na interpretação emocionante de Roberto Ribeiro com o único registro filmado do desfile.





Heróis da Liberdade
(Silas de Oliveira, Manuel Ferreira e Mano Décio da Viola)

Passava noite, vinha dia
O sangue do negro corria
Dia a dia
De lamento em lamento
De agonia em agonia
Ele pedia o fim da tirania
Lá em Vila Rica
Junto ao largo da Bica
Local da opressão
A fiel maçonaria, com sabedoria
Deu sua decisão
Com flores e alegria
Veio a abolição
A independência Laureando
O seu brasão
Ao longe soldados e tambores
Alunos e professores
Acompanhados de clarim
Cantavam assim
Já raiou a liberdade
A liberdade já raiou
Essa brisa que a juventude afaga
Essa chama
Que o ódio não apaga pelo universo
É a evolução em sua legítima razão

Samba, ó samba
Tem a sua primazia
Em gozar de felicidade
Samba, meu samba
Presta esta homenagem
Aos heróis da liberdade

Ô, ô, ô, ô
Liberdade senhor!

Tem uma versão com João Bosco que eu gosto muito também.



Grêmio Recreativo Escola de Samba Império Serrano é uma das mais tradicionais escolas de samba da cidade do Rio de Janeiro, que foi campeã do Grupo Especial por nove vezes (1948, 1949, 1950, 1951, 1955, 1956, 1960, 1972, 1982) do grupo de acesso 3 vezes (1998, 2000, 2008) e foi 10 vezes vice-campeã (1953, 1954, 1957, 1958, 1962, 1965, 1967, 1968, 1973 e 1984). Mesmo estando hoje na Série A, o Império ainda tem uma das maiores torcidas do carnaval carioca.

Roberto Ribeiro

Dermeval Miranda Maciel, mais conhecido como Roberto Ribeiro (Campos dos Goytacazes, 20/07/1940 — Rio de Janeiro, 08/01/1996) foi um cantor e puxador de samba-enredo carioca, Sambista do Império Serrano, Roberto Ribeiro construiu uma respeitável carreira de intérprete e compositor desde a segunda metade da década de 1960.

João Bosco
João Bosco de Freitas Mucci, mais conhecido como João Bosco, (Ponte Nova, 13/07/1946) é um cantor, violonista e compositor mineiro.
Postar um comentário