egrana

Mistério: As estranhas entradas da Antártida


Mais misteriosos do que triângulo encontrado na Lua e o quadrado que apareceu na superfície do Sol, são os buracos que foram encontrados na Antártida há alguns anos. As aberturas foram descobertas com ajuda do Google Earth e se encontram na costa do continente gelado.

Logicamente, assim que foram descobertas, as entradas chamaram atenção de curiosos e pesquisadores e até o momento nenhuma explicação definitiva foi dada para o surgimento das duas estruturas na superfície do continente.

Os buracos misteriosos
Se você quiser conferir as aberturas com seus próprios olhos, utilize as coordenadas 66 33′ 11.58″S 99 50′ 17.86″E e 66 36′ 12.58″S 99 43′ 12.72″E no Google Maps ou Earth. Também existem vários vídeos no YouTube (como o que você confere abaixo) que mostram os enigmáticos buracos em diferentes ângulos.


Ao analisarmos as imagens com atenção, temos a sensação de que as entradas parcialmente cobertas pela neve se abrem nas rochas e levam até o subsolo. Estima-se que uma das entradas tenha 90 metros de comprimento por 30 metros de altura, enquanto a outra parece estar coberta por uma cúpula metálica, o que aumenta a suspeita de que o buraco teria sido artificialmente construído.


Essas observações nos levam inevitavelmente a perguntas como: se as entradas forem realmente artificiais, quem as construiu? Será que elas são recentes ou será que são resquícios de uma época em que o continente ainda não era coberto de gelo?




As hipóteses
Para alguns observadores, trata-se de cavernas naturais que se formaram com o passar do tempo devido às intensas condições climáticas do Polo Sul. Por outro lado, Scott Waring – responsável pelo site UFO Sightings – defende que os buracos representam duas grandes entradas para uma base alienígena ou qualquer instalação secreta de outra ordem.

Se Waring estiver correto e as entradas realmente levaram a bases subterrâneas, as teorias de que os extraterrestres mantêm bases na Antártida e que eles podem ter ajudado os nazistas a escapar durante a Segunda Guerra Mundial ganham força.

Entenda melhor
Uma das possibilidades mais intrigantes é que as entradas estejam relacionadas a eventos que aconteceram após a Segunda Guerra Mundial e a fatos como a fuga dos nazistas para a Antártida, um breve confronto com a marinha americana e a instalação de bases alienígenas nas proximidades do continente.

Para reforçar os argumentos de quem acredita nessa possibilidade, um documentário russo (com legendas em inglês) lançado em 2006 lança nova luz sobre a “Operação Highjump” – uma expedição americana à Antártida que aconteceu entre 1946 e 1947. A expedição foi comandada pelo famoso explorador Richard Byrd, mas foi encerrada após oito semanas – quando deveria ter durado seis meses – devido a “muitas fatalidades”. Ao atender uma coletiva de imprensa no Chile, o Almirante Byrd revelou que sua Força Tarefa se deparou com um inimigo que “podia voar de um polo a outro com velocidades incríveis”.


O documentário revela pela primeira vez um relatório secreto da inteligência soviética de 1947 encomendado por Joseph Stalin. Os espiões soviéticos infiltrados nos Estados Unidos revelaram que o objetivo da missão militar era destruir bases nazistas escondidas. Durante o trajeto, os marinheiros teriam se deparado com um OVNI misterioso que destruiu diversos navios e um número considerável de aviões.

Postar um comentário