Stúdio Old Tattoo

Stúdio Old Tattoo
Old Tatoo

Handebol: C. Mourão e Maringá, um show de comportamento na final do Paranaense 2016

A equipe mourãoense já com o troféu de vice campeão
No último domingo, dia 20, Eu, Elvira e a neta Fernanda estivemos em Maringá assistindo a decisão do Campeonato Paranaense de Handebol Adulto, que terminou com vitória dos maringaenses sobre os mourãoenses (23 a 20). 

Gosto muito de todos os esportes, mas o handebol e o futsal são os meus preferidos, não por acaso as duas modalidades que pratiquei por bastante tempo -- aos 19 anos optei apenas pelo futsal. Mesmo à distância, sempre acompanhei os mais variados eventos do handebol. Para felicidade geral, agora temos transmissões pela TV dos principais campeonatos nacionais e internacionais. 

Mas voltei de Maringá pensando como é bonito um jogo de alto nível do handebol, como é legal ver as regras serem respeitadas pelos atletas e como é diferente o comportamento dos torcedores. Raramente você ouve um palavrão ecoando pelas arquibancadas. O torcedor maringaense incentivou o seu time o tempo todo, vaiou e tentou atrapalhar os mourãoenses, mas raros xingamentos foram ouvidos no gigante ginásio Chico Neto, que infelizmente estava com seu sistema de ar condicionado desligado e quase derreteu o bom público presente. 

O esporte mourãoense passa por um ótimo momento, com nosso atletismo, basquete, futsal e handebol enchendo de orgulho os amantes de esportes de nossa cidade. Para ficar melhor, os torcedores do futsal e do nosso basquete poderiam abandonar os péssimos exemplos dados pelos torcedores do futebol de campo, deixando de lado os palavrões e, quem sabe, copiando a forma como se comportam os torcedores do vôlei e do handebol. Claro que gosto muito do futebol de campo, está no sangue dos brasileiros, mas confesso estar enojado de ver tanta malandragem em campo. O futebol é um esporte desrespeitado por atletas, dirigentes e torcedores, especialmente os brasileiros.  

Outro comportamento que poderia mudar, em recado exclusivo aos amantes do nosso basquete, é o péssimo hábito de xingar jogadores que aqui atuaram e agora defendem as cores de outros times. Na estreia do Campo Mourão Basquete tive a infelicidade de sentar ao lado de um jovem que passou o jogo inteiro contra o Liga Sorocaba ofendendo o armador Ted, que tanto honrou as cores de nosso time quando por aqui atuou. 

Voltando ao handebol. No final prevaleceu a força da equipe maringaense, que é treinada pelo Leonardo Tezelli, que até há pouco tempo jogava pela Seleção Brasileira, sobrinho do Tauillo, prefeito eleito de Campo Mourão. Maringá e Londrina disputam atualmente a Liga Nacional de Handebol. Claro que todos esperamos que Campo Mourão alcance esse nível e também dispute campeonatos nacionais. Material humano temos bastante. 
Postar um comentário